Searching...
sexta-feira, março 21, 2014

Abertas 2.150 vagas para a Copa em Fortaleza

As oportunidades para conseguir um emprego por conta da Copa do Mundo, seja temporário ou com chance de contratação, já começaram a aparecer. Cerca de 2.150 postos de trabalhos temporários estão sendo ofertados somente no Ceará de olho na demanda que o campeonato deve gerar no Estado nos mais diversos seguimentos, principalmente, da prestação de serviço ligada ao turismo.
Somente a CSM Catering, empresa de hospitalidade e gestão de eventos do grupo CSM Brasil, está com 1.350 vagas disponíveis para Fortaleza.
Deste total, 1.000 vagas são para atuar dentro da Arena Castelão no operacional dos bares e lanchonetes, em funções de supervisão e coordenação, caixas e vendedores. De acordo com a empresa, não há exigências iniciais nem pré-requisitos, exceto ter mais de 18 anos.
Além disso, a empresa também está ofertando 350 vagas para função de recepcionista nos camarotes do Estádio. O planejamento elaborado pela empresa estima que, em maio e junho, todos os selecionados receberão treinamento específico para o desempenho de cada uma das funções que ocuparão.
Recrutamento
Para Mauro Correa, sócio da CSM, este é um dos maiores programas de recrutamento para o Mundial já feito. “Fizemos um amplo trabalho de pesquisa em grandes eventos, como os Jogos Olímpicos de Londres (2012), para montar o programa de recrutamento da Copa do Mundo tanto para a seleção quanto treinamento dos escolhidos”, comenta. As inscrições podem ser realizadas pelo site www.Querovestiracamisa.Com até o dia 31 de março. O processo de seleção e contratação se dará em abril. A documentação necessária está disponível no site.
Postos na hotelaria
O setor hoteleiro também decidiu abrir aproximadamente 300 vagas para o período do evento esportivo internacional. As funções com a maior quantidade de vagas abertas são: garçom; steward (pieiro); cozinheiro; repositor de alimentos e materiais de alimentos e bebidas; e auxiliar de limpeza.
As 300 pessoas serão contratadas pelo hotel Gran Marquise e trabalharão em um bufê que será montado no interior da Arena Castelão para atender membros da Fifa, que ficarão hospedados no estabelecimento.
Para concorrer a estas vagas, os interessados devem se dirigir à Rua Senador Machado, nº 219, Mucuripe. As inscrições podem ser realizadas até o próximo dia 21, às terças e quartas-feiras, das 8 às 11h e das 14 às 17h.
É necessário levar as seguintes documentações: RG, CPF, nº do PIS e carteira de trabalho. O Gran Marquise preferiu não divulgar os salários.
Turistas na mira
Também alvo dos turistas que virão para o mundial de futebol em junho, a Associação dos Barraqueiros daPraia do Futuro já está à procura de 500 vagas, segundo a presidente da entidade, Fátima Queiroz.
“Nós já demos início a contratação desse pessoal, inclusive. Estamos em campo entrando em contato com líderes comunitários da Praia do Futuro e também com o Senac (Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial no Ceará Senac-CE), que treina o pessoal”, contou.
Entre os postos mais demandados nas barracas desde agora, Fátima aponta as funções de “garçom, assistente de cozinha, barman, caixas e até de controle de estoque”.
Para disputar as vagas abertas pela associação, a presidente da associação indica procurar os cursos abertos do Senac-CE em Fortaleza ou mesmo ir até as próprias barracas de praia da Praia do Futuro, onde eles fazem o cadastro do pessoal e formam as turmas de 25 pessoas necessárias para o treinamento do Senac-CE começar.
“E, com a gente, não são vagas temporárias. Até já é de praxe, pois o pessoal que contratamos para a alta estação de julho sem fica”, garante.
Mais nos bares
Outro segmento que deve se aproveitar do que a Copa trará de bom para o Ceará, os bares e restaurantes também já se encontram com vagas abertas, segundo o líder da classe no Ceará, Ivan Assunção. “O nosso setor compete com a construção civil pelo título de maior gerador de emprego e nós estamos contratando a mão de obra da alta estação e também da Copa desde agora”, afirma. O presidente da Abrasel-CE diz que a associação tem contatos com o Senac-CE para a captação de pessoal e que deve empregar entre 10 a 20% mais do que têm atualmente.
Raíssa Hilgenberg/ Armando de Oliveira Lima
Repórteres

Fonte: Diário do Nordeste