Searching...
quarta-feira, março 19, 2014

Dilma faz entrega de 'kit seca' e inaugura Eixão das Águas em Fortaleza

Mais uma vez Vânia Clementino, prefeita de Ocara, aparece diante dos holofotes sorridente ao lado da presidente Dilma.
172 máquinas foram entregues a prefeitos de 141 municípios do Estado

A presidenta da República, Dilma Rousseff, inaugurou nesta quarta-feira (19), em Fortaleza (CE), o trecho V do Eixão das Águas, uma das maiores obras de infraestrutura hídrica no estado. O Eixão beneficiará 4,2 milhões de habitantes. O investimento total é de R$ 1,5 bilhão, sendo R$ 315 milhões referentes ao trecho V. Dilma também entrega maquinário agrícola a prefeitos de 141 municípios, que recebem equipamentos e veículos que visam a melhorar a qualidade das estradas locais. 

“Estou aqui fazendo a doação oficial dos chamados kit de maquinas que nós compramos, e que nós estamos doando aos prefeitos. O governo federal tem tido imensa preocupação com as prefeituras de até 50 mil habitantes. É uma parcela importantíssima do nosso País. É a que conta com menos recursos e onde se encontra o forte da produção rural do País", disse ela.

"Por isso, olhando a questão da mobilidade nos municípios, vendo as demandas que recaem sobre eles, fizemos esse programa do kit de máquinas. Ele tem por objetivo algumas questões, a primeira e fundamental é dar autonomia pros prefeitos. Assim, estamos fazendo doação, ou seja, a partir de agora a máquina é do prefeito e da prefeita e vai usar essa máquina dentro dos princípios da legalidade, mas de acordo com seus programas e necessidades”, destacou Dilma. 

Entre os 141 municípios beneficiados estavam: Acarape; Aracoiaba; Aratuba; Barreira; Baturité; Capistrano; Guaramiranga; Mulungu; Ocara; Pacoti e Palmácia. Mais uma vez Vânia Clementino, prefeita de Ocara, aparece diante dos holofotes sorridente ao lado da presidente Dilma.  


De acordo com o Ministério, foram investidos quase R$ 50 milhões na compra de duas motoniveladoras, 41 caminhões-caçamba, 59 caminhões-pipa e 70 pás carregadeiras. Todos os municípios com menos de 50 mil habitantes receberão, pelo menos, 1 caminhão-caçamba, 1 motoniveladora e 1 retroescavadeira. 

De acordo com o ministro do Desenvolvimento Agrário, Miguel Rosseto, “estão sendo entregues 172 máquinas para os municípios do Ceará para que contem com infraestrutura para cuidarem de suas estradas vicinais. São motoniveladoras, caminhões-caçamba, caminhões-pipa e pás carregadeiras, com investimento de R$ 50 milhões. Este programa é muito importante pelo escoamento da produção. Ele vai estimular a produção de todo o estado do Ceará. As máquinas contribuirão com a melhora da renda da população, atingindo cerca de 195 mil agricultores familiares”, destacou. 

Eixão das Águas 
A inauguração do trecho 5 do Eixão das Águas vai beneficiar 4,2 milhões de habitantes de quatro cidades da região metropolitana de Fortaleza: Pacatuba, Maracanaú, Caucaia e São Gonçalo do Amarante. O trecho V, denominado Sistema Adutor Gavião-Pecém. Ele é composto por adutoras, estações elevatórias e reservatórios, e visa ao abastecimento humano e uso industrial. A ação tem como objetivo complementar a oferta d'água no estado. 

“Estou feliz de estar aqui hoje para participar da cerimônia que conclui o Eixão das Águas. Talvez o Ceará seja o estado da federação com maior programa de segurança hídrica, proporcionalmente. Fico orgulhosa disso. O Brasil está mudando de forma qualitativa. Hoje, não estamos só fazendo pequenos trechos, ou trechos emergenciais. Estamos fazendo uma das obras estruturantes pra segurança hídrica do Ceará."

Por meio do Programa de Aceleração do Crescimento, o Ministério da Integração Nacional vem investindo mais de R$ 3 bilhões no Ceará. O esforço inclui R$ 468 milhões do PAC Seca para construção de barragens de médio porte e adutoras que vão atender centros urbanos, além de R$ 547 milhões investidos em perímetros de irrigação, como o Baixo Acaraú e o Tabuleiro de Russas. "São ações que se complementam. O Projeto de Integração do Rio São Francisco, hoje com 55,5% de execução das obras, vai ampliar ainda mais a capilaridade da infraestrutura hídrica já existente e em construção", acrescenta o ministro. 
Fonte: 

Com informações do site Portal Brasil