Searching...
terça-feira, julho 08, 2014

Cachorro é encontrado após campanha nas redes sociais

O cachorro da raça samoieda havia sido levado por um carro após sair de casa na tarde de sábado, 5. Baruc, como é chamado, foi adotado para auxiliar no tratamento do garoto Pedro. Cachorro e dono já estão juntos novamente.
Baruc e Pedro Henrique voltaram para a rotina de brincadeiras no quintal de casa hoje. Após 48 horas de sumiço, procura, angústia e campanha nas redes sociais, o cão da raça samoieda voltou para o lar, no Eusébio. Ele havia sido levado a poucos metros dali, próximo ao quilômetro 4 da CE-040, no sábado. O animal foi adotado pela família há cinco meses para auxiliar o menino no tratamento de leucemia.
Pedro aguardou ansiosamente o reencontro. “Ele não é meu amiguinho, não. Ele é meu amigão”, descreve entre um afago e outro em Baruc. O fim de semana foi todo dedicado para a procura do cachorro. A Polícia foi acionada, vizinhos e amigos se mobilizaram, desconhecidos compartilhavam o assunto nas redes sociais. Graças à comoção popular e ao engajamento, Pedro Henrique e Baruc estão juntos novamente, diz Gabriela Greilich, 27, mãe do garoto.
“Quando eu contei que o Baruc tinha sido levado, ele ficou triste. Chorou muito, não quis comer. O cachorro é como um irmão”, comenta Gabriela. Ela explica que o cão aproveitou a saída do entregador de gás para sair. A mãe chegou a seguir o animal por alguns metros até virar a esquina, porém a partir daí não conseguiu mais enxergá-lo. Segundo ela, as câmeras de segurança das residências próximas revelaram o sumiço: um carro de cor preta levou o cachorro de estimação.
Gabriela começou as buscas imediatamente. Mas, apenas às 13 horas de ontem, a família recebeu a denúncia que levou até um possível local onde estava Baruc. Depois de idas e vindas, reviravoltas e muitas ligações, o cachorro acabou sendo levado por um rapaz até a Delegacia Metropolitana do Eusébio.
“Sempre digo para os meus amigos que tenho um cachorro e que ele é grande como um lobo. Eu gosto dele”, brinca Pedro Henrique. “O cachorro não ajuda só ao Pedro nessa fase do tratamento. Eu, como mãe, também me beneficiava. Ele marca a melhora do meu filho, a chegada dele em casa”, diz. A doença de Pedro Guilherme foi descoberta em agosto de 2012. Desde essa data, o garoto passa por tratamento.
Em janeiro, os médicos descobriram que não há mais nada de anormal na saúde do garoto. A notícia garantiu o retorno para o lar e para os estudos, mas o tratamento continua por precaução até maio de 2015. O cachorro foi uma das novidades do retorno de Pedro Guilherme. O garoto se sentia sozinho e precisava de companheiro para as brincadeiras.
Com informações O POVO ONLINE