Searching...
quinta-feira, novembro 27, 2014

Temer e Eduardo Cunha vetam Cid Gomes para Educação


O vice-presidente Michel Temer (PMDB) reiterou, na quarta-feira (26), à presidenta Dilma Rousseff (PT), a oposição peemedebista ao governador Cid Gomes (PROS), cotado para assumir o Ministério da Educação. A posição é endossada também pelo deputado federal Eduardo Cunha (PMDB).

Temer, que reuniu-se ontem com vinte deputados peemedebista, reforçou que, caso a presidenta insista no nome de Cid para assumir a pasta, enfrentará oposição ferrenha do PMDB, maior bancada no Senado, no Congresso Federal. 

A possível indicação de Cid para a pasta da Educação pode acabar saindo ainda mais cara para Dilma se Eduardo Cunha, frequente alvo de críticas dos Ferreira Gomes, alcançar a presidência da Câmara. O peemedebista é atualmente o mais cotado para o cargo.

Futuro incerto

Mesmo com o nome endossado pela própria presidenta para assumir a pasta de Educação, Cid Gomes já afirmou que seus planos são de ir morar nos Estados Unidos e trabalhar junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Porém o governador já teria procurado apartamento em Brasília. 

Além do ministério e do BID, outra opção para Cid é a articulação de uma Frente de Esquerda para dar estabilidade ao segundo mandato de Dilma no Parlamento. A proposta teria sido, inclusive, recebida “com simpatia” pela presidenta, segundo o governador.