Searching...
terça-feira, março 10, 2015

Camilo desesperado tenta adiar convocação de Cid na Câmara


A pouco menos de 24 horas da sessão na Câmara que vai receber o ministro da Educação, Cid Gomes, para dar explicações sobre as declarações de que 400, 300 deputados são 'achacadores', integrantes do governo entraram em campo para tentar adiá-la. O objetivo é evitar que o local vire palco de desforra contra o Palácio do Planalto. 

Segundo integrantes da base aliada, o ministro-chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante, teria procurado o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), por telefone, para tentar convencê-lo a adiar a sessão e evitar o desgaste ao governo.

Também entrou no circuito o governador do Ceará, Camilo Santana (PT), que tem procurado lideranças da base para saber sobre a possibilidade do adiamento. O encontro de Cid Gomes com os 513 deputados ocorre num momento de grande turbulência dentro da base aliada e tem como ingrediente a revolta do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL)

Os dois peemedebistas constam no rol de parlamentares que tiveram pedido investigação feito pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, junto ao Supremo Tribunal Federal (STF), em razão da suposta participação em desvios ocorridos na Petrobras. Ambos acusam o governo de ter influenciado na inserção dos respectivos nomes na lista.

*Com informações: O Estado de S. Paulo e Cearanews.