Searching...
quarta-feira, julho 22, 2015

Tanquinho Já! Saiba como conquistar uma barriga sarada

A gente sabe que no inverno é difícil controlar a gula. As baixas temperaturas instigam aquela refeição nada saudável, recheada de gorduras. A orgia alimentar faz com que o excesso de calorias se transforme naquela fatídica barriguinha. Em alguns casos, é uma barrigona mesmo. E quando as temperaturas voltam as subir e as roupas encurtam, o que fazer para perder os quilos extras e exibir uma barriga sarada para o verão?

Não existe muito segredo, nem milagre. A combinação de exercícios físicos, alimentação balanceada e uma ajuda básica dos avanços da medicina estética são a receita para conquistar o sonhado tanquinho. Para te ajudar, selecionamos dicas para que você consiga correr atrás do prejuízo e chegar com tudo em cima na estação mais quente do ano. Respire fundo, tome coragem e arrase!

Malhação
Sem suar a camisa, não tem barriga seca que resista. É preciso fazer uma combinação de exercícios aeróbios e neuromusculares, os famosos e temidos abdominais.

"A perfeita combinação de exercícios aeróbios e neuromusculares é o passo principal para conquistar aquele abdome tanquinho. Os exercícios neuromusculares trabalham a musculatura e dão a forma para o abdome. Já os exercícios aeróbios secam, ou seja, eliminam a camada de gordura", explica Samara Queiroz, diretora técnica da rede de academias Runner.

Ou seja, só os abdominais não irão fazer você perder a barriga, eles vão enrijecer e desenhar os músculos, mas para queimar a gordura é preciso se jogar nos exercícios aeróbios como caminhada, corrida, andar de bicicleta etc.

Para ajudar nos abdominais, você pode optar por um exercício que também trabalhe essa região. "O que pode ser feito é optar por atividades aeróbias que tenham uma maior utilização e movimentação dos músculos abdominais como, por exemplo, a capoeira e o boxe", diz Samara.

Também não vale a pena fazer somente os exercícios aeróbios. Quando você emagrecer, a barriga estará seca, mas não definida. A gordura esconde os invejados gominhos, por isso, não desista dos abdominais!

O abdômen é dividido em 4 porções: o superior, o inferior e os dois laterais. Para um abdome bem trabalhado o ideal é que você movimente todos esses músculos. Existem vários movimentos específicos para cada um deles. "A periodicidade de treino também é importante", conta a técnica da Runner. O ideal é que se faça os abdominais dia sim, dia não, para dar 48 horas de descanso para o músculo.

"Além da combinação dos exercícios aeróbios e neuro, enquadrar o treino que mais se adapta à necessidade do aluno fará com que ele atinja os objetivos mais rapidamente e cada vez terá mais motivação para se dedicar", indica Samara.

Uma das aulas que vem ganhando mais espaço nas academias é a de Pilates. A aula utiliza-se dos abdominais funcionais, com movimentos variados, que fogem dos tradicionais, explorando novas formas de trabalhar o músculo.

Alimentação
Na alimentação não existe muito segredo. Vale aquela regra básica de balancear no prato carboidratos, proteínas, legumes e vegetais.

É importante saber qual o valor calórico do que se ingere, assim, o seu controle diário fica mais fácil. A partir do momento em que você começa a praticar exercícios e sabe o quanto te custa para perder míseras 200 calorias, aquela barra de chocolate não vai ficar mais tão apetitosa assim. Além desse controle alimentar, existem algumas dicas espertas na hora da escolha dos alimentos e para melhorar seu hábito alimentar.

- Existem alguns alimentos que podem auxiliar na queima de gorduras, são os chamados alimentos termogênicos. Durante a digestão, o corpo queima calorias para conseguir digerir os alimentos. Quanto maior a dificuldade para ser digerido, maior é o gasto calórico do organismo. Os termogênicos são os alimentos que exigem um grande gasto calórico do organismo durante a digestão. Entre os mais conhecidos estão a pimenta vermelha, o guaraná em pó, o chá verde, a soja e alimentos ricos em ômega 3, como o salmão e o atum. O ideal é que se ingira pequenas porções desses alimentos ao longo do dia.

- Outro aliado importantíssimo na aceleração do metabolismo é a água. Quando uma pessoa bebe diariamente de oito a dez copos de água gelada, isso faz com que ela queime cerca de 200 calorias, pois o corpo precisa de energia para elevar a temperatura do líquido de 5 para 37 graus Celsius, que é a temperatura ideal do nosso corpo.

- Aposte também nos alimentos integrais, que não tiveram sua estrutura modificada no processo de industrialização e mantiveram suas vitaminas, minerais e fibras. Esses alimentos aumentam a sensação de saciedade, já que o organismo demora mais para digerir as fibras. Além de acelerar o metabolismo, eles liberam o açúcar aos poucos na corrente sanguínea.

O ideal é que você se alimente de 3 em 3 horas, com pequenos lanches entre as refeições principais. Além de saciar a fome, e não abater tudo o que encontrar pela frente na refeição seguinte, o hábito ajuda no processo de emagrecimento. Em períodos prolongados de jejum o corpo "salva" gordura extra para possíveis situações de escassez. Diminuir o intervalo entre as refeições evita que o organismo acumule nutrientes em forma de gordura.

- Não se engane com os refrigerantes diet e zero. O gás carbônico presente na bebida expande o abdome. E não é só aquele efeito imediato, de barriga estufada.O consumo contínuo de qualquer bebida com gás pode aumentar a área do estômago em até 50%. Essa expansão provoca uma diminuição da saciedade. É preciso comer mais e mais até encher a barriga e enviar ao cérebro a mensagem de satisfação.

Ajudinha Básica
Se mesmo seguindo firme com os exercícios e controlando a boca, ainda sobraram aquelas gordurinhas indesejadas na barriga, ainda sim há solução. A medicina estética avançou muito e aparelhos foram desenvolvidos especialmente para acabar com a gordura localizada. Confira os principais tratamentos:

Ultrashape
É um tratamento não invasivo que promete uma lipo sem cirurgia. Um feixe de ultrassom atinge seletivamente as células gordurosas na região escolhida do corpo e as rompe sem lesionar os tecidos ao redor, preservando nervos e vasos sanguíneos. O conteúdo da célula adiposa, conhecido como triglicérides, é dispensado então entre as células e transportado através ao fígado. No fígado, a gordura é processada e eliminada de maneira natural pelo organismo. Pode-se chegar a uma redução entre 1,5 cm e 3 cm por sessão, dependendo da região e da resposta do organismo. O intervalo entre as sessões deve ser de 15 dias. Cada sessão custa de R$ 1 mil a R$ 2 mil.

Carboxiterapia
Através de um equipamento que conta com uma agulha e um cano, o gás CO2 é injetado nas regiões que se deseja tratar. Como o organismo irá encontrar uma substância que é estranha a ele, começa a produzir colágeno para se defender. Como consequência, aumenta a oxigenação e circulação do sangue no tecido, promovendo a queima de gordura. As primeiras sessões são bastante doloridas. A partir da quinta sessão já é possível perceber o efeitos do tratamento. O preço por sessão gira em torno de R$ 100 a R$ 150.


Massagem Modeladora ou Estética
O tratamento é feito através da manipulação dos nódulos de gordura. A massagem dura em torno de uma hora. Normalmente é precedida de uma sessão de manta térmica, que esquenta a região a ser trabalhada, facilitando o amolecimento da gordura. Com a ajuda de um creme de parafina ou outro produto emoliente, a profissional executa os movimentos de quebra das moléculas, fazendo com que a gordura seja eliminada através do suor e da urina. São indicadas 10 sessões para um resultado efetivo. O preço do pacote de 10 sessões varia entre R$ 300 e R$ 450.