Searching...
sexta-feira, agosto 07, 2015

Semana Nacional de Combate e Controle à Leishmaniose (Calazar) tem início em Caucaia

A leishmaniose visceral, também conhecida como calazar, é uma doença endêmica no Brasil, transmitida pela picada de um mosquito. A doença é incurável, pode matar o cão e colocar em risco a vida das pessoas que convivem com ele. A principal forma de controle é a prevenção. Para fornecer informações sobre como cada cidadão pode ajudar a conter o avanço da doença, foi sancionada em 2012 uma Lei Federal que instituiu a Semana Nacional de Combate e Controle à Leishmaniose, celebrada anualmente na semana que incluir o dia 10 de agosto. Este ano, o evento acontece entre os dias 10 e 14 deste mês.
O município de Caucaia, na região metropolitana de Fortaleza, vai abrir as atividades no Ceará com muita informação para conscientizar os moradores. No dia 10 de agosto, próxima segunda-feira, às 9 horas, será realizada uma palestra sobre os riscos do calazar, além  do  encoleiramento  gratuito  de  1400  cães  com  Scalibor®, a  coleira  recomendada mundialmente pelos principais especialistas para proteger os cães das picadas do mosquito transmissor da leishmaniose visceral. Os interessados deverão comparecer aos locais onde o evento será realizado levando seus cães. A ação tem o apoio da Secretaria Municipal de Saúde de Caucaia e da Avipec.
DADOS DA DOENÇA
A leishmaniose visceral mata mais do que a dengue. O último levantamento oficial do Ministério da Saúde, do ano de 2013, mostra que de 2010 a 2013, 928 pessoas morreram no Brasil vítimas de leishmaniose visceral, enquanto que 847 morreram por causa da dengue no mesmo período. Os números da doença crescem cada vez mais no Brasil. A região Nordeste é uma das áreas mais infectadas pela leishmaniose.
Na cidade de Caucaia, em 2014, foram confirmados 36 casos de leishmaniose em humanos, provocando uma situação de extremo alerta. Em 2015, o município já registra sete casos humanos concentrados na região urbana.
Em Fortaleza, de acordo com a Secretaria Municipal de Saúde da cidade, em 2015 já  foram  registrados  41  casos  da  doença  em  humanos,  com  nove  óbitos.  Neste  primeiro semestre, aproximadamente 3.500 cães foram notificados positivos para a leishmaniose.

LEISHMANIOSE VISCERAL PELO MUNDO
- É a segunda doença parasitária que mais mata no mundo;
- Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a doença registra anualmente 500 mil novos casos humanos no mundo com 59 mil óbitos;
- Quando não tratada, pode evoluir para óbito em mais de 90% das ocorrências;
- Na América Latina, ela já foi detectada em 12 países e destes, cerca de 90% dos casos acontecem no Brasil, onde, em média, 3.500 pessoas são infectadas e mais de 200 morrem anualmente;
- Pesquisadores estimam que nas áreas endêmicas, para cada humano doente, existam 200 cães infectados.

Serviço:
ABERTURA DA SEMANA NACIONAL DE COMBATE À LEISHMANIOSE NO CEARÁ
Local: Av. Nova Alvorada (em frente ao Posto de Saúde Centro Integrado do Desenvolvimento Infantil - CIDI), Bairro Marechal Rondon(Jurema) – Caucaia – Ceará Horário: 9h
Programação de Palestras
Semana Nacional de Combate e Controle à Leishmaniose

Palestra “A leishmaniose mata” e encoleiramento de 800 cães
Data: 10 de agosto
Local: Av. Nova Alvorada (em frente ao Posto de Saúde Centro Integrado do Desenvolvimento
Infantil - CIDI), Bairro Marechal Rondon
Horário: a partir das 9 horas

Palestra “A leishmaniose mata” e encoleiramento de 300 cães
Data: 12 de agosto
Local: E.e.f. Pedro Laurindo de Oliveira (quadra poliesportiva) – Parque Leblon
Horário: a partir das 9 horas

Palestra “A leishmaniose mata” e encoleiramento de 300 cães
Data: 14 de agosto
Local: Campo de Remo (praça) – Rua Sacy, s/n - Parque Potira
Horário: a partir das 9 horas

Encontro pet “Todos juntos contra o calazar”
Data: 15 de agosto
Local: Condomínio Parque Del Sol – Rua Joãozito Arruda, s/n – Cidade dos Funcionários
Horário: das 16 às 19 horas

DA REDAÇÃO O ESTADO ONLINE
Fonte: Inspiratto
(NR)