Searching...
segunda-feira, junho 27, 2016

Agricultor de Monsenhor Tabosa é condenado a mais de 85 anos de prisão por estupro de enteada e sobrinho

O Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), através da Promotoria de Justiça de Monsenhor Tabosa, conseguiu na Justiça a condenação do agricultor Milton de Sousa Santos a 85 anos e seis meses de prisão por estuprar a enteada de 12 anos e também o sobrinho de 20 anos, portador de distúrbio mental. Essa é a maior condenação da história do município de Monsenhor Tabosa.
Segundo o promotor de Justiça Luiz Cogan, o caso chegou ao conhecimento da Promotoria de Justiça de Monsenhor Tabosa através de denúncia no Disque Direitos Humanos (Disque 100). “De imediato iniciamos investigação própria e requisitamos a presença das vítimas, uma criança e um jovem com distúrbios, tomando a declaração de ambos em março deste ano”, explica o promotor de Justiça. Em 21 de março foi feito o pedido de prisão temporária de Milton de Sousa Santos, o que foi deferido pelo Juiz substituto Mikhail de Andrade Torres. A denúncia criminal foi oferecida em 20 de abril e o réu foi condenado a 85 anos e seis meses na última segunda-feira (20/6).
De acordo com a investigação, que teve apoio do Conselho Tutelar, do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) e da Polícia Civil, Milton de Sousa Santos abusava sexualmente e agredia psicologicamente o sobrinho, com ameaças para a vítima não contar a ninguém sobre os abusos constantes ocorridos em açudes da cidade e até em bares. Quanto à enteada, a violência sexual ocorria nas madrugadas ou quando a mãe da vítima saía de casa por algum motivo. Nos depoimentos prestados, as duas vítimas deram detalhes do inequívoco crime de estupro de vulnerável por parte do padrasto e do tio.