Searching...
segunda-feira, junho 27, 2016

Candidato a vereador em Sobral é preso com drogas, mas alega inocência e ganha a liberdade

Quatro jovens, entre eles um candidato a vereador, foram detidos pela Polícia Militar, no último fim de semana, na periferia da cidade de Sobral, na Região Norte do estado (a 224Km de Fortaleza). O fato deveria ser mais uma ocorrência rotineira, porém, se transformou numa confusão na delegacia de Polícia Civil.
Entre os detidos estava o jovem identificado como Joaquim Feijão, 28 anos, filho do empresário Luciano Feijão, dono de  escola e de uma universidade naquela cidade.  Ele negou participação ou envolvimento no tráfico ou consumo de drogas, alegando estar “no lugar errado, na hora errada e com pessoas errada”.
Na Delegacia Regional de Sobral, onde foi detido por algumas horas, Joaquim Feijão, que é filiado ao PDT e apoiado pelos  Ferreira Gomes, só não explicou o que fazia dentro de um carro com os outros três jovens, no bairro Vila Recanto II, na periferia da cidade,  onde uma patrulha da Polícia Militar fez a abordagem e encontrou com o grupo vários  papelotes de maconha.
O incidente teve ainda maior repercussão quando um dos detidos, que se identificou com o apelido de “Mucuim”, disse em áudio postado nas redes sociais, que não iria assumir o tráfico no lugar do futuro candidato.
O pai de Joaquim compareceu à delegacia com advogados e interrompeu quando o filho dava uma entrevista a uma emissora de rádio local. A confusão aumentou ainda quando um jornalista acabou sendo agredido fisicamente.  Influente na política local, Luciano Feijão foi embora depois que o filho foi ouvido pelo delegado apenas na condição de “depoente”.
Por FERNANDO RIBEIRO