Searching...
quinta-feira, fevereiro 09, 2017

Governo quer consolidar agricultura familiar no Ceará

A Secretaria de Desenvolvimento Agrário (SDA) acaba de completar dez anos de atividades. A extensa programação alusiva à data de criação da SDA denota a força de uma das principais áreas da gestão do governador Camilo Santana. A secretaria quer ampliar ainda mais o atendimento aos mais de 1,3 milhão de produtores rurais e garantir produção com qualidade, oportunidades de trabalho e renda.

A DAS atua dando respostas rápidas e positivas para a convivência com a seca no campo. Somente na Safra 2015-2016 foram injetados R$ 22 milhões pelo Garantia Safra, o Fundo que paga aos agricultores o benefício de R$ 850 para quem teve perda comprovada da safra igual ou superior a 50%. O Ceará é o Estado que mais paga o benefício em todo o País e nesta safra já atende a 170 mil agricultores familiares.

Mas a marca desta secretaria, que já foi criada e ocupada pelo atual governador Camilo Santana, é atuar no fortalecimento da agricultura familiar, na sustentabilidade de ações e projetos que promovam a produção e a integração de famílias e comunidades tradicionais como a quilombola e indígena com foco no jovem e na mulher.

“Hoje, de alguma maneira, estamos em todos os 184 municípios cearenses atuando com alguma ação de assistência técnica rural, projeto produtivo, acompanhando e apoiando iniciativas ou programas estruturantes como a execução de sistemas de abastecimento, perfuração de poços, cisternas ou de inovação tecnológica. Somos um dos pioneiros no uso da energia eólica e solar na agricultura familiar e produzindo frutas em pleno semiárido e seca”, explicou o secretário Dedé Teixeira.

Fortalecimento

Com informação e desburocratização para produzir, o perfil do agricultor e da agricultora familiar mudaram bastante nos últimos anos. “Em 2016, em várias regiões do Ceará, tivemos aumento da produção de frutas com o uso da técnica de irrigação por gotejamento. Este é um trabalho fantástico, que os técnicos da Ematerce vêm desenvolvendo, dando condições de produção com qualidade e uso de pouca água. O mesmo acontece com a palma, onde um produtor de Quixeramobim produziu em 2016 mais de dois milhões de raquetes para o Hora de Plantar”, disse Antonio Amorim, presidente da Ematerce e ex-secretário adjunto da SDA.

Atendimento


Em dez anos de atendimento aos agricultores familiares, a SDA tem diversificado o foco de atuação,que vai desde programas com uso de novas tecnologias como os tanques de resfriamento e inseminação na área da Caprinocultura até acesso ao crédito para projetos com uso de energia renovável, irrigação por gotejamento e reuso de água cinza.